sexta-feira, 29 de abril de 2011

Eu poderia ser considerada uma flor pelo cheiro mais talvez não pelos atos, ele era considerado por ambos, nossas flores se justificariam em um cheiro e maciez só quando juntas, a minha precisava ser regada por carinho, e a sua se achegava para não estar só, até que a minha murchou e a sua passou a frequentar um jardim com várias outras flores, onde se esqueceu daquele cheirinho e se mistura hoje com vários perfumes, a sua florsinha ja se acostumou a não ser regada por uma só como antes, mas sim por várias, a minha de tão seca se foi, só lembre que excesso de água também faz mal as plantas.

NoemiaPartelli'


2 comentários:

  1. Gostei do poema, e do blog!

    seguindo, segue lá tb

    http://o-blogdotrem.blogspot.com/

    ResponderExcluir